quarta-feira, 9 de agosto de 2017

TAP atingiu recordes com 1,4 milhões de passageiros

09/08/2017 - Sábado

A transportadora aérea teve em Julho o seu melhor mês de sempre, com mais 21% face a igual período de 2016, e registou uma ocupação de 86,3%

TAP atingiu recordes com 1,4 milhões de passageiros
Foto: David Martins

A TAP transportou 1,4 milhões de passageiros em Julho, o melhor mês de sempre, com mais 21% face a igual período de 2016, e registou uma ocupação de 86,3%, igualmente um recorde, anunciou hoje a empresa.

A companhia aérea transportou mais 247.525 passageiros que em Julho de 2016, tendo atingido dia 29 o maior número num só dia, com 49.621 viajantes transportados, refere um comunicado agora divulgado. 

A taxa de ocupação atingiu 86,3%, o que representa um novo recorde, ao aumentar 3,3 pontos percentuais na comparação com o desempenho de Julho do ano anterior.

No primeiro semestre, "a companhia transportou já mais 1,6 milhões de passageiros" que no período homólogo do ano passado, sintetizou a TAP.

O mercado que mais cresceu em Julho foi o europeu, com uma subida de 152 mil passageiros relativamente ao ano anterior.

Na Europa, a empresa destaca as subidas de tráfego dos mercados de Espanha, com mais 42,8%, Reino Unido (30,7%) e Alemanha (27,9%).

Os mercados da República Checa e Hungria, "impulsionados pela abertura da rota de Budapeste", cresceram globalmente 138%, com um total de 20 mil passageiros transportados, aponta a companhia aérea portuguesa.

No mercado interno, é realçado o aumento de 74% no número de passageiros transportados para os Açores, o que se traduziu em mais 17 mil a viajarem nas rotas da TAP para o arquipélago. 

Na análise das taxas de ocupação (load factor), a TAP especificou que o valor mais alto registou-se no mercado da América do Sul, com 91,2% de ocupação dos voos, uma subida de 4,6 pontos percentuais face a Julho de 2016. 

A África apresentou igualmente um acréscimo, mas de 6,4 pontos percentuais face ao ano passado, com uma ocupação de 82%.

Nenhum comentário:

Postar um comentário