sexta-feira, 12 de maio de 2017

12 coisas que vão mudar na Carris até 2019

11/05/2017 - Nit.Pt

Expandir a rede de elétricos até ao Oriente e Alta de Lisboa, adquirir 250 autocarros novos ou reduzir preços são algumas das medidas prioritárias.

A Carris divulgou uma lista com 12 medidas estratégicas e prioritárias para 2017-2019.
texto

Marta Gonçalves Miranda

Ter um elétrico rápido a ligar Entrecampos e a Alta de Lisboa e Santa Apolónia e a Gare do Oriente. Esta é uma das medidas prioritárias apresentadas pela Carris na quarta-feira, 10 de maio. A empresa municipal de transportes vai realizar dois estudos para averiguar a viabilidade destas rotas, uma vez que expandir a rede de elétricos é uma das grandes apostas para 2017-2019.

Mas há outras. Na verdade, a lista é composta por 12 medidas estratégicas e prioritárias, que vão resultar de um investimento de 80 milhões de euros. Em 2017 o orçamento será de 12,4 milhões de euros, em 2018 será de 38,1 e em 2019 será de 30,1.

Ainda sobre a expansão da rede de elétricos, já tinha sido anunciado o alargamento da linha do 15, da Praça do Comércio até Santa Apolónia, e a reativação da linha 24, entre os Cais do Sodré e as Amoreiras.

Conheça as outras 12 medidas prioritárias para a Carris até 2019.

1. Expandir a rede de elétricos até ao Oriente e Alta de Lisboa;
2. Metro e Carris gratuitas para crianças até aos 12 anos;
3. Redução de 60% no passe Navegante Urbano para os idosos;
4. Renovação da frota através da aquisição de 250 autocarros novos que recorram maioritariamente a energias alternativas — como gás natural ou serem 100% elétricos;
5. Contratação de 200 novos motoristas;
6. Instalação de wi-fi em toda a rede de autocarros;
7. Implementação de uma rede de bairros, que irá contar com 21 linhas que vão cobrir todas as freguesias da capital;
8. Implementação de corredores BUS;
9. Projetos de park & bus e bike & bus;
10. Criação de uma nova aplicação móvel;
11. Implementação de carreiras urbanas recorrendo exclusivamente a veículos elétricos;
12. Aumento da velocidade comercial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário