quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Câmara de Almada quer expansão da rede do Metro Sul do Tejo


quinta-feira, 30 de Setembro de 2010 | 10:06 - Diário Digital

A Assembleia Municipal de Almada (CDU) aprovou uma moção que defende a expansão da rede do Metro Sul do Tejo (MST) e a inclusão do transporte no passe intermodal para aumentar o número de passageiros.

A moção, apresentada pelo Bloco de Esquerda e aprovada pela CDU, PS, BE e CDS-PP na última reunião realizada na quarta feira à noite, defende que «se passe rapidamente à segunda e terceira fases do projeto, que levará o MST aos concelhos do Barreiro e da Moita e às freguesias da Trafaria e da Costa da Caparica”, e que se inclua o MST no passe intermodal para diminuir os custos dos utentes.

Além disso, estabelece que se reclame «o entendimento entre os operadores de transportes da margem Sul do Tejo para que se crie um sistema integrado de transportes para atrair mais passageiros para o MST”.

A 15 de setembro, em declarações aos jornalistas, o secretário de Estado dos Transportes, Carlos Correia da Fonseca, afirmou que a segunda e terceira fases do projeto do Metro Sul do Tejo só vão poder concretizar-se quando o metro atrair mais passageiros.

O secretário de Estado afirmou que o Governo paga «bastante mais do que era previsto em indemnizações compensatórias».

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Telemóvel e multibanco substituem bilhete de transportes

DN Portugal - 23/09/2010

por LusaOntem
Telemóvel e multibanco substituem bilhete de transportes
Em breve, quem quiser viajar nos transportes públicos da capital poderá utilizar o telemóvel ou um cartão multibanco em vez do tradicional bilhete, com a ajuda de soluções tecnológicas apresentadas hoje em Lisboa.
Estas tecnologias, apresentadas na feira Portugal Tecnológico - que decorre até domingo na FIL, em Lisboa -, pretendem "revolucionar por completo o modelo tradicional de venda de títulos de transporte", permitindo entrar nos transportes públicos ao encostar o telemóvel ou um cartão de crédito ou débito ao validador ou porta de acesso, como actualmente se faz com os cartões Lisboa Viva e VivaViagem.

O desenvolvimento da aplicação destinada ao telemóvel envolve os operadores de transportes, através da OTLIS - Operadores de Transportes da Área Metropolitana de Lisboa, os três operadores de comunicações móveis nacionais -- Optimus, TMN e Vodafone - e a Oberthur Technologies, a empresa fornecedora de cartões Lisboa Viva e de cartões para telemóveis.

A tecnologia já foi testada num grupo de utentes pré-seleccionados do metropolitano de Lisboa, que ainda este ano a deverá disponibilizar ao público em geral.

Em 2011 será a vez de outros operadores, como a Carris e a CP, se associarem a este novo método.
Na prática, em vez de carregarem os cartões Lisboa Viva e VivaViagem, os utilizadores que tenham um telemóvel com a tecnologia Near Field Communication (NFC) podem "guardar" os títulos de transporte no cartão SIM, que serão carregados nos postos de venda.

Numa fase posterior, prevê-se que o utilizador nem sequer tenha de se deslocar às bilheteiras, porque será possível carregar o telemóvel através da Internet Móvel disponível em áreas específicas.

Se carregado, o telemóvel, mesmo que com a bateria descarregada, abrirá as portas do metro, ou dará luz verde ao utente dos autocarros e dos comboios.

Uma tecnologia semelhante deverá ser aplicada a cartões bancários, encontrando-se os operadores de transportes actualmente em negociações com instituições bancárias.

Nesta situação, destinada sobretudo aos passageiros ocasionais, não é necessário carregar o cartão bancário previamente, porque assim que o passageiro validar o cartão para aceder ao transporte o valor será debitado posteriormente na sua conta.

"É uma grande aposta na melhoria das condições para que todos os clientes rapidamente começarem a perceber que o transporte público é cada vez mais uma alternativa racional face ao transporte individual", afirmou à Lusa Luís Vale, diretor de comunicação e imagem da Carris.

http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1669508 

Câmara de Lisboa sugere rede de transportes em sítio próprio


9/24/2010 - Carris Lisboa

Lisboa poderá ter, dentro de uns anos, uma rede de Transporte Colectivo em Sítio Próprio (TCSP), se for aprovada a sugestão que a autarquia fez ontem na proposta de Plano Director Municipal (PDM).
De acordo com a agência Lusa, em cima da mesa estarão sistemas de eléctrico rápido, metro de superfície e trólei, que poderão ligar Algés à Praça da Figueira, Falagueira a Santa Apolónia, Cais do Sodré ao Parque das Nações, Algés a Alcântara, a Alta da Lisboa a Entrecampos, a Estação do Oriente a Sete Rios (via Avenida do Brasil), a Portela à Alta de Lisboa, a Alta de Lisboa a Benfica ou o Oriente a Sete Rios (via Bela Vista).

De acordo com a proposta de PDM, a Câmara de Lisboa reconhece os “condicionalismos de intervenção e participação” nos processos de planeamento das redes e modelos de exploração dos operadores de transportes da cidade, mas sublinha também que isso não deve impedir a autarquia de apresentar propostas para modelos que, na sua opinião, melhorem a sua estratégia de mobilidade.


Alias, a rede de TCSP deverá ser desenvolvida “em articulação com a expansão da rede do Metropolitano de Lisboa”.

Outro dos objectivos deste projecto visa “proteger bons padrões de serviço a zonas da cidade não cobertas pela rede estruturante de primeiro nível [metro e REFER]” ou a zonas que apresentem, ou venham a apresentar, “potenciais de procura que justifiquem a existência de um serviço de transporte de elevada qualidade”.

A tecnologia de transportes associada a esta rede “deve ser escolhida em função da ponderação de critérios claros e objectivos”. A saber: procura estimada, restrições físicas dos corredores e características específicas de cada solução tecnológica.

“A escolha da solução que melhor se adequa em cada caso deve ser antecedida da realização de estudos de procura e de análise custo-benefício que tenham em conta o conjunto da rede”, explica a CML, ainda que reconheça também que é muito difícil que esta esteja concluída no período temporal em que o PDM irá vigorar.
De acordo com o Censos 2001, dois terços das viagens em automóvel terminadas em Lisboa por motivos pendulares (emprego ou estudo) são realizadas por não-residentes.

Recorde também nestas notícias o mais recente projecto de Câmara da Amadora, o MetroBus.



quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Já pode navegar na Net à borla enquanto anda de autocarro



A nova frota da Carris oferece Internet grátis, através do serviço Net Bus - fruto de uma parceria com a TMN

 

(www.expresso.pt)
17:32 Quarta feira, 22 de Setembro de 2010

A Carris apresentou hoje os novos veículos articulados que disponibilizarão Internet grátis, num investimento de 11 milhões de euros.  

Os autocarros são equipados com o serviço Net Bus, fruto de uma parceria com a TMN, que  permite o acesso gratuito à Internet, a partir do computador ou telemóvel. 

"Este serviço estará disponível na carreira 36, que faz a ligação entre o Cais do Sodré e Odivelas e na carreira 745, entre Santa Apolónia e o Prior Velho", refere  a Carris em comunicado. 

Estes autocarros oferecem ainda ar condicionado, piso rebaixado, rampa de acesso para cadeira de rodas, indicadores de destino electrónicos, com tecnologia LED com iluminação multicolor, de acordo com a cor da zona onde a carreira opera e sistemas de vídeo-vigilância.

A renovação da frota da Carris visa diminuir os custos de manutenção  e, consequentemente, contribuir para a melhoria do resultado operacional da empresa.

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Lisboa incentiva transporte limpo com ciclovia e internet nos ônibus


2 horas, 58 minutos atrás - Yahpp Notícias

Lisboa, 22 set (EFE).- A Prefeitura de Lisboa informou hoje, durante a comemoração do Dia Europeu Sem Carros, que pretende impulsionar entre seus habitantes o uso dos transportes limpos mediante a instalação de internet sem fio em seus ônibus urbanos e através da extensão das ciclovias.

O Secretário de Estado de Transportes de Portugal, Carlos Correia da Fonseca, apresentou hoje, junto aos responsáveis de uma empresa lisboeta de ônibus, novos veículos que permitirão o acesso livre à rede através de computadores e telefones celulares.

"O inimigo é o carro. Os transportes públicos não podem roubar clientes uns dos outros, mas precisam trabalhar em conjunto para resgatar usuários do transporte individual", explicou Fonseca.

A capital portuguesa, que registra elevados níveis de poluição, tem sérios problemas de tráfego e seus principais pontos de entrada e saída costumam registrar retenções quilométricas.

Durante as comemorações do Dia Europeu Sem Carros, a Prefeitura de Lisboa aproveitou também para lançar um plano através do qual a cidade contará com pelo menos 70 quilômetros para a circulação de bicicletas.

O vereador José Sá Fernandes, responsável por questões relacionadas a meio ambiente na Câmara de Lisboa, estimou que em 2011 as ciclovias estarão prontas, assim como o sistema de uso público de bicicletas, que já acontece em outras cidades.

Atualmente é possível percorrer em Lisboa 35,6 quilômetros em 22 trechos adaptados para o uso de bicicletas em diversas áreas da cidade e já existem 400 praças para estacioná-las. EFE 
 

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Aeroportos com menos passageiros, transportes públicos com mais


Inserido em 21-09-2010 - Renascença



Dados do Instituto Nacional de Estatística confirmam, por exemplo, a subida no Metro.

Os aeroportos portugueses sofreram uma quebra de um milhão de passageiros no ano de 2009, ou seja, menos 3,8% de passageiros do que no ano anterior, segundo dados do INE.

São perdas que - de acordo com o Instituto Nacional de Estatística - se devem à crise económica que se fez sentir, de forma acentuada, no ano passado.

Na semana da mobilidade, a Renascença olha para as preferências dos portugueses no que se refere a transportes: Os comboios da CP viajam cada vez mais vazios: nos últimos dois anos a empresa perdeu 5,85 milhões de passageiros, mas este não é um cenário comum. De acordo com os dados do INE, nos outros meios de transporte os passageiros são cada vez mais.

Os portugueses estão a andar mais de transportes públicos. Os números referentes a Abril, Maio e Junho demonstram isso mesmo: no segundo trimestre do ano, o número de portugueses a andar de Metro aumentou 4,6%.

Quanto aos barcos, o aumento verificado é de 1%.

http://www.rr.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=92&did=120936 

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Carris comemora 138 anos: Como tudo começou?

9/20/2010 - Carris

A Carris celebrou no passado dia 18 de Setembro o seu 138º aniversário e Rafael Santos, guarda-freio da Carris, decidiu partilhar com o Menos um Carro a história da empresa. No seu blogue – Diário do Tripulante – conta-nos na primeira pessoa como tudo começou.
 
“A Carris está de parabéns! Hoje completa 138 anos de existência. Uma longa história que só é possível ser contada graças a si que é passageiro/a da Carris e graças aos trabalhadores, quer sejam tripulantes ou não. Todos juntos fazemos a história de uma empresa que em 18 de Setembro de 1872 foi fundada no Rio de Janeiro”, refere o guarda-freio da Carris, no seu blogue.

Segundo Rafael Santos, a empresa encontra-se intimamente ligada ao desenvolvimento da cidade de Lisboa tendo, ao longo do tempo, procurado responder às necessidades de mobilidade dos cidadãos.
A Companhia Carris de Ferro de Lisboa “trouxe para a capital portuguesa um sistema de transporte público que começou com o americano, seguindo-se os eléctricos e os autocarros”, acrescenta no blogue. O chamado sistema americano consistia em carruagens movidas por tracção animal que se deslocavam sobre carris.
Um ano depois da empresa ter sido fundada, mais concretamente a 17 de Novembro de 1873, é oficialmente inaugurada a primeira linha de "americanos" entre a Estação da linha Férrea Norte e Leste (em Stª. Apolónia) e o então extremo Oeste do Aterro da Boa Vista (em Santos).

A partir daqui, a empresa continuou a sua expansão com a total electrificação da rede então existente, o aparecimento de novas carreiras e o crescimento da frota com carros inicialmente adquiridos nos Estados Unidos e, a partir de 1924, construídos nas oficinas da Empresa

“Depois dos Americanos vieram os Eléctricos a 31 de Agosto de 1901 e seguiram-se depois os autocarros nos anos 60 com os primeiros a serem adquiridos para serviço à Exposição Mundial que se realizou em Belém. Ao longo dos anos, construíram-se novas estações, e apostou-se fortemente na renovação da frota o que fez com que a Carris fosse certificada em 2006”, conta Rafael Santos.

Apesar da melhoria do serviço prestado, o guarda-freio da Carris revela ainda que “gostava também de ver uma maior aposta nos eléctricos, porque na verdade são eles o ponto de partida da Carris”. E termina com uma sugestão: “fique a conhecer melhor a empresa e as pessoas que o transportam diariamente, no autocarro que apanha para chegar ao trabalho ou no eléctrico que o faz chegar à escola”.

Vale a pena ler, na íntegra, o post de Rafael Santos no seu blog Diário do Tripulante

http://www.menosumcarro.pt/Default.aspx?tabid=75&itemId=816&g=229c38b3-aa39-4f85-a211-65941c0f2a33&utm_source=menosumcarro&utm_medium=twitter 

sábado, 18 de setembro de 2010

Governo anula concurso da linha do TGV Lisboa-Poceirão


Lisboa, 17 set (Lusa) -- 

O Governo anulou o concurso público relativo à construção da linha do Transporte de Grande Velocidade (TGV), no troço Lisboa-Poceirão, segundo um despacho publicado hoje em Diário da República.

A decisão é justificada com a "significativa e progressiva degradação da conjuntura económica e financeira" de Portugal, situação decorrente da "grave e conhecida crise financeira mundial".

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Nova frota de 30 autocarros da Carris permite ‘viajar pelo mundo’ A Carris apresentou hoje um dos 30 autocarros da nova frota com características técnicas inovadoras, que se traduzem em transportar «todos» com comodidade, e que possuem Internet, para os passageiros «viajarem pelo mundo»


A Carris apresentou hoje um dos 30 autocarros da nova frota com características técnicas inovadoras, que se traduzem em transportar «todos» com comodidade, e que possuem Internet, para os passageiros «viajarem pelo mundo»
 


Nova frota de 30 autocarros da Carris permite ‘viajar pelo mundo’
José Manuel Silva Rodrigues, presidente da Carris, apresentou à agência Lusa o novo autocarro, equipado com «sistema wi-fi grátis da TMN», como uma referência «técnica inovadora», que permite ao utente, através de «computador ou telemóvel», durante o percurso que está a efectuar, viajar via Internet por «qualquer parte do mundo».
O gestor ressalvou que «as viaturas traduzem uma maior comodidade, conforto e segurança para todos os passageiros, tendo em atenção as características pessoais que nos separam».
Deu como exemplo as rampas de acesso a cadeiras de rodas e o dispositivo de segurança que existe dentro do veículo, que têm como objectivo «dar a todos os clientes, não esquecendo os que são diferentes, igualdade de circunstâncias, para uma melhor mobilidade».
Para imobilizar a viatura existe um botão, devidamente identificado, que, ao ser pressionado, o visor «sinaliza por escrito e com voz» o local onde o autocarro se encontra.
Também a «aplicação de uma placa com leitura Braille para cidadãos invisuais e com baixa visão» está já colocada nas paragens dos autocarros.
A informação por SMS ao minuto, que permite aos clientes com necessidades “diferentes” a consulta dos tempos de espera dos veículos nas paragens através do seu telemóvel, «já está activada».
São ainda «disponibilizados cd’s» com a descrição áudio do percurso de carreiras acessíveis, preparadas para o «transporte de passageiros de mobilidade reduzida, dando a indicação das paragens e respectivos interfaces», explicou o director.
A empresa disponibiliza também mapas de consulta rápida (spider maps) nas paragens Carris.
No entanto, o gestor não deixou de lembrar que a empresa teve em «grande consideração o ambiente» e que a aposta foi também oferecer transportes menos poluentes. «Os motores são o que existe de mais moderno a nível de protecção ambiental», afiança.
O presidente sublinhou  que «só no dia 22 de Setembro a CARRIS apresentará publicamente, junto à Gare do Oriente, a nova frota de 30 autocarros articulados, que a empresa recepcionou durante o ano de 2010».
Falou dos custos e do endividamento que o «accionista Estado» permitiu à empresa junto da banca para a aquisição das viaturas e ressalvou que «todas estas melhorias representam um investimento, menor custo de manutenção e maior fiabilidade».
«Investimento em qualidade é uma aposta em captar novos clientes para os transportes públicos», vincou, numa altura em que a Carris comemora o seu 138.º aniversário.
A comemoração do aniversário, que se assinala no dia 18, inclui também um conjunto de iniciativas que coincidem com a Semana Europeia da Mobilidade, que decorre entre 16 e 22 deste mês.
José Rodrigues mostrou-se «muito receptivo» a todo o tipo de iniciativas que facilitem a vida de «todos» os transeuntes. 

Lusa / SOL